18 de abril de 2024 - SOCIEDADE DE CARDIOLOGIA DO ESTADO DE SÃO PAULO
COMPARTILHE:                          COMPARTILHE:

A palestra “Transplante cardíaco como opção terapêutica” será proferida, às 10 horas do dia 31 de maio, no Transamérica Expo Center, pelo médico Fernando Bacal, livre docente em Cardiologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e diretor da Unidade Clínica de Transplante Cardíaco do Instituto do Coração (InCor). 

O InCor nasceu do Centro de Ensino de Cirurgia Cardíaca, criado por Dr. Zerbini. Depois de cinco décadas desde o feito do notório cirurgião, a prática tem contribuído para salvar as vidas de muitos brasileiros. Em 2016, por exemplo, segundo dados oficiais do Ministério da Saúde, o Brasil bateu o recorde nacional de transplantes de coração, com a realização de 357 procedimentos.

O transplante é indicado em casos de problemas cardiovasculares mais graves, que colocam em risco a vida do paciente e não podem ser tratados clinicamente ou por meio de outras modalidades cirúrgicas. Os casos nos quais há mais indicação são os de miocardiopatia, doença cardíaca congênita e válvulas cardíacas com alterações graves.  

O transplante pode ser realizado em todas as faixas etárias, desde recém-nascidos até idosos. Há dois tipos: o ortotópico, que se caracteriza pela substituição de um coração por outro; e o heterotópico, quando o coração do doador é implantado sobre o do receptor, que fica, portanto, com dois órgãos. 


BUSCA NO SITE

Acesso restrito

Siga-nos

Últimas notícias