25 de fevereiro de 2024 - SOCIEDADE DE CARDIOLOGIA DO ESTADO DE SÃO PAULO
COMPARTILHE:                          COMPARTILHE:

OFERTA CALÓRICA

A IC é uma patologia crônica, progressiva e catabólica que ocasiona depleção das reservas corporais, perda de força e funcionalidade. Quanto maior o tempo de diagnóstico e mais frequentes os episódios de descompensação, maior é a depleção apresentada pelo paciente.

Vários fatores interferem na alimentação do paciente com IC e contribuem para o catabolismo. A presença de  sintomas como dispneia, fadiga, congestão e ascite; as restrições alimentares severas; a inatividade física; uso de múltiplos fármacos, comprometem a ingestão alimentar, levando a inapetência, sintomas gastrointestinais e má absorção de nutrientes, enquanto o estado inflamatório e o estresse oxidativo evidenciados pelo aumento de mediadores inflamatórios ( TNF- α, IL-6, PCR) e ativação neuro-humoral (SRAA, SNS) aumentam as demandas, levando ao catabolismo e consequente depleção nutricional.

As recomendações energéticas para pacientes com IC giram em torno da oferta de 28 a 32 Kcal/Kg de peso (sem edema), considerando valores menores para pacientes com estado nutricional adequado e os valores maiores para pacientes nutricionalmente depletados (2-3).

BUSCA EM NOTÍCIAS




Siga-nos