26 de setembro de 2022 - SOCIEDADE DE CARDIOLOGIA DO ESTADO DE SÃO PAULO
COMPARTILHE:                          COMPARTILHE:

NÃO ADESÃO DE MEDICAMENTOS RELACIONADOS COM CUSTO

Estratégias para redução de custos

 

Artigo “Patients At-Risk for Cost-RelatedMedication Nonadherence: A Review of the Literature”

·        Não aderência por medicamentos é comum em pacientes idosos que tomam de 4 a 5 medicamentos por semana;

·        Pacientes recorrem à posologia inadequada, divisão de comprimidos ou demoram para renovar o refilde suas medicações;

·        Os principais efeitos para não aderência medicamentosa investigados foram a abrangência medicamentosa (drug coverage), partilha de custos (cost-sharing)e renda no que se diz respeito a problemas financeiros. Em relação à polifarmácia, investigou-se o número de medicamentos consumidos e a frequênciade reposição de refis. Porém, não foi encontrada abrangência significativa sobre problemas relacionados a polifarmácia na literatura;

·        Efeitos secundários também foram investigados, p.e.: fatores sociais-demográficos,capacidade cognitiva, percepção de riscos e benefícios, comprometimento físicoe mental, impactos sobre longevidade e desabilitação do indivíduo, imediatismodos benefícios do medicamento, comparação do essencial com o não essencial, acomplexidade da administração medicamentos e perfis de efeitos adversos;

·        Estratégias para sanar os efeitos da não aderência pode ser descritos tanto para o âmbitoclínico quanto para o sistema de saúde. Na clínica, recomenda-se:

o  Incentivara confiança no tratamento medicamentoso;

o  Discutircustos do(s) medicamento(s) receitado(s);

o  Orientar aprescrição de medicamentos similares que apresentem custos menores;

o  Ofereceramostras gratuitas quando for possível;

o  No âmbitodo sistema de saúde em si, orienta-se:

o  Triagem eavaliação de medicamentos que podem apresentar efeitos de não aderência nopaciente;

o  Coordenaçãode cuidados ao paciente;

o  Maior acessibilidadeà farmácia;

o  Programasde assistência para custeio de medicamentos.,


Co-autores
Dr. Evandro José Cesarino
Pedro Henrique da Silveira Neves





Confira o artigo

BUSCA EM NOTÍCIAS




Siga-nos