12 de agosto de 2020 - SOCIEDADE DE CARDIOLOGIA DO ESTADO DE SÃO PAULO
COMPARTILHE:                          COMPARTILHE:

QUANDO A ATIVIDADE FÍSICA SE TORNA UM RISCO?

QUANDO A ATIVIDADE FÍSICA SE TORNA UM RISCO?

A recomendação é que se faça 150 minutos por semana de exercícios de intensidade moderada, aquela quando se consegue conversar sem dificuldade durante o treino, preservando o fôlego. E o ideal é que você mantenha as atividades que sempre fez, adaptando apenas às limitações da quarentena. “Se você começar a perder o fôlego facilmente, com um cansaço inexplicável, palpitações no coração fora do normal, tontura ou desmaios, dor na boca do estômago ou nas costas, pare o exercício e converse imediatamente com o seu médico ou procure um atendimento. Não deixe para depois”, destaca o assessor científico da SOCESP e especialista em Cardiologia e Medicina do Esporte, Nabil Ghorayeb, MD PhD FESC FSAC. “Faça exercícios habituais e evite excessos”, completa o cardiologista.


coronavírus #covid19#ficaemcasa #máscara #saúde #socesp #cardiologia #doençacardiovascular#sedentarismo #atividadefísica








BUSCA EM NOTÍCIAS




Siga-nos