20 de junho de 2024 - SOCIEDADE DE CARDIOLOGIA DO ESTADO DE SÃO PAULO
COMPARTILHE:                          COMPARTILHE:

CARDIOTOXICIDADE EM ONCOLOGIA

A cardiotoxicidade é um evento adverso que pode ocorrer em até 1/3 de pacientes oncológicos sob o tratamento com diferentes moléculas quimioterapêuticas, tais como as antraciclinas (ex. doxorrubicina e daunorrubicina), taxanos (ex. docetaxel e paclitaxel) e certas terapias alvos moleculares (ex. trastuzumab e pertuzumab). 

Basicamente, a cardiotoxicidade é classificada como uma toxicidade que afeta diretamente o coração por afetar estruturas musculares importantes ou indiretamente pelo aumento de eventos trombogênicos e alterações hemodinâmicas que afetam o fluxo sanguíneo. 

Renan Gomes
Farmacêutico clínico do Hospital São Camilo

BUSCA EM NOTÍCIAS




Siga-nos