17 de setembro de 2021 - SOCIEDADE DE CARDIOLOGIA DO ESTADO DE SÃO PAULO
COMPARTILHE:                          COMPARTILHE:


A 36ª edição do congresso teve, ainda, um participante ilustre: o boneco Guizinho. Fabricado com garrafas PET recicladas, o modelo custou apenas US$ 50 por unidade e poderia ser utilizado até seis vezes em atividades de ressuscitação cardíaca, com desempenho igual aos tradicionais modelos utilizados em dinâmicas, importados e de custo elevado. O brasileiro Guizinho foi fundamental na busca pelo recorde de treinamento de ressuscitação, mais um arrojado objetivo da SOCESP naquele congresso. O plano teve apoio da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo, responsável por direcionar estudantes da rede pública até o evento para receber treinamento. Em dois dias, 2.204 crianças paulistanas participaram do mutirão, que resultou no maior treinamento de ressuscitação cardiopulmonar da história nacional. O feito foi apurado e listado pela RankBrasil, entidade que registra e homologa recordes brasileiros, com reconhecimento nacional e internacional.


BUSCA NO SITE

Acesso restrito

Siga-nos

Últimas notícias