FATORES DE RISCO NA MULHER: TRADICIONAIS E ESPECÍFICOS

RISK FACTORS IN WOMEN: CLASSICAL AND SPECIFIC
Maria Cristina de Oliveira Izar, Francisco Antonio Helfenstein Fonseca

A doença cardiovascular permanece como a primeira causa de morte em homens e mulheres. Dados do Global Burden of Disease 2019 destacam como principais fatores de risco para a mulher brasileira a elevação da pressão arterial sistólica, índice de massa corpórea elevado, riscos alimentares, LDL-colesterol elevado, tabagismo e glicemia de jejum elevada. Com relação ao risco de doença aterosclerótica cardiovascular, as mulheres compartilham alguns fatores de risco tradicionais com o sexo masculino, enquanto outros fatores de risco são sub-reconhecidos entre as mulheres e há ainda fatores de risco específicos do sexo/gênero feminino. Esses fatores ativam mecanismos pró-inflamatórios, causam disfunção endotelial, levando à aterosclerose sub-clínica, disfunção autonômica, e do sistema imune, que culminam no desenvolvimento da doença cardiovascular (infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral, insuficiência cardíaca, morte súbita cardíaca, fibrilação atrial e demência). O reconhecimento de fatores de risco tradicionais e seu diferente impacto nas mulheres, bem como de fatores emergentes e não tradicionais únicos ou mais frequentes nas mulheres, contribui para o novo entendimento dos mecanismos que levam aos piores desfechos nas mulheres. Nesse artigo, destacamos a contribuição de cada um desses fatores de risco e as principais recomendações para seu controle.

VOLUME 33 - Nº 4

Outubro/Dezembro 2023

ISSN 0103-8559 - Versão impressa
ISSN 2595-4644 - Versão online