21 de setembro de 2019 - SOCIEDADE DE CARDIOLOGIA DO ESTADO DE SÃO PAULO
COMPARTILHE:                          COMPARTILHE:

Socesp lança quarta edição de seu Tratado de Cardiologia

A quarta edição do “Tratado de Cardiologia Socesp” (editora Manole) foi lançada nesta sexta-feira, 21 de junho, durante o 40º Congresso da entidade, no Transamérica Expor Center. O livro objetiva contribuir para a formação básica de estudantes, residentes e jovens médicos, além de se constituir em fonte referencial de atualização, apoio e consulta para clínicos, cardiologistas e cirurgiões.
São editores da quarta edição, os médicos José Francisco Kerr Saraiva, presidente da Socesp, Fernanda M. Consolim Colombo, diretora de Publicações, e Maria Cristina de Oliveira Izar, diretora científica da entidade. Saraiva ressaltou que a obra é totalmente atualizada e resulta de um ano e meio de trabalho, incluindo um aplicativo que possibilita a discussão dos tópicos e atualização. “Trata-se do maior livro de cardiologia do Planeta e será exportado para Portugal e outros países de língua portuguesa”.
Fernanda acentuou que a produção contou com o trabalho de 300 autores/professores, distribuído em 150 capítulos. Destacou, ainda, que o conteúdo também será convertido em plataforma de ensino a distância. “Mais do que um livro, é um projeto pedagógico”. Maria Cristina acrescentou que são 50 os capítulos a serem transformados em videoaulas e que há versão em e-book. “O conteúdo é atualizadíssimo e enriquecedor”, enfatizou.     
 
Obra-prima da cardiologia
Em prefácio, o PHD Fausto J. Pinto, diretor da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa e ex-presidente da Sociedade Europeia de Cardiologia, observa que o livro representa uma contribuição ímpar à especialização no âmbito da língua portuguesa. “É o resultado extraordinário da ação de muitos, que, em conjunto, produziram uma obra-prima da cardiologia”.
O novo tratado reproduz, ainda, o histórico prefácio da edição original, escrito pelo cardiologista Adib Jatene, primeiro presidente da Socesp, de 1977 a 1979, que salienta no texto: “Este livro traz o que de melhor se pode fazer para diagnosticar e tratar o doente cardíaco”.
    

BUSCA EM NOTÍCIAS




Siga-nos