11 de dezembro de 2019 - SOCIEDADE DE CARDIOLOGIA DO ESTADO DE SÃO PAULO
COMPARTILHE:                          COMPARTILHE:

Casillas, goleiro espanhol que sofreu infarto, volta aos treinamentos em Portugal

A volta do goleiro espanhol Iker Casillas aos treinos, depois de sofrer um infarto em maio, é mais uma prova de que é possível ter uma vida normal após uma parada cardíaca, desde que haja controle e acompanhamento médico. “Normalmente, as pessoas pensam que não voltarão a viver como antes e nem praticar atividades físicas, sob o risco de sofrer novo infarto. No entanto, este é um mito. Com um monitoramento correto, a rotina do paciente pode sim voltar ao normal”, explica o cardiologista José Francisco Kerr Saraiva, presidente da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (Socesp).

O médico ressalta que é essencial ter a orientação de um profissional de saúde nestes casos, mas que a atividade física, mesmo que leve, é recomendada em infartados, pois ajuda na reabilitação. Engana-se quem pensa que os exercícios podem piorar a situação: a reabilitação com atividades físicas, desde leves a moderadas, após o IAM auxilia na capacidade funcional e no rendimento e reflexo cardíacos, segundo o Dr. Saraiva. “Também ajudam a controlar o hábito de fumar, dislipidemias, obesidade, tensão emocional e hipertensão arterial”, diz o especialista. 

Casillas, que tem 37 anos, é bastante famoso por ter jogado durante mais de 15 anos no Real Madrid, além de ser o goleiro campeão do mundo em 2010 pela Espanha. Desde 2015, porém, atua no Porto, de Portugal. Sentiu-se mal durante um treinamento e recebeu diagnóstico de Infarto Agudo do Miocárdio. “Na grande maioria das vezes, infartos em jovens surgem a partir de uma doença pré-existente e podem ser fulminantes”, afirma o Dr. Saraiva. “Lembramos que para esportes competitivos, a avaliação é bem cuidadosa e a liberação dessas atividades ainda é bastante discutida na literatura médica”.

Cinco dias depois do ocorrido, Casillas recebeu alta médica. Em outubro, publicou em seu Instagram que tinha retornado aos treinamentos físicos. Mas foi no dia 4 de novembro que o goleiro espanhol voltou de vez aos gramados. “Sem dúvida é uma história de superação. O esporte nos traz grandes benefícios e mostra que é possível ultrapassar as dificuldades com empenho, dedicação e acompanhamento médico”, finaliza Dr. Saraiva.

 Infarto Agudo do Miocárdio

Popularmente conhecido como ataque cardíaco, o Infarto Agudo do Miocárdio (IAM) é caracterizado por ausência ou diminuição de circulação sanguínea no coração. Isso faz com que o músculo cardíaco sinta falta de oxigênio e nutrientes, levando a lesões e até morte das células. “Os principais sintomas são dor no tórax, de forte intensidade, que pode ser irradiada à mandíbula e braços. Suor frio, vômitos, tontura e perda de consciência também estão nesta lista”, afirma o Dr. Agnaldo Píscopo, diretor do Centro de Treinamento em Emergências da Socesp. 

O rápido socorro reduz as chances de óbito ou sequelas nos pacientes acometidos pelo IAM. “Por isso destacamos sempre a importância de mais pessoas saberem realizar as compressões torácicas. Fazer massagem cardíaca até a chegada de profissionais da saúde reduz em até 4 vezes as chances de morte daquela pessoa”, diz o Dr. Píscopo.

São fatores de risco importantes para o IAM colesterol alto, hipertensão, diabetes, sedentarismo e tabagismo, alimentação desregrada, obesidade e estresse.


BUSCA EM NOTÍCIAS




Siga-nos