23 de outubro de 2018 - SOCIEDADE DE CARDIOLOGIA DO ESTADO DE SÃO PAULO
COMPARTILHE:                          COMPARTILHE:
15 de maio - Dia do Assistente Social

Diretoria

Diretora executiva - Sandra dos Santos Cruz 
Diretora científica - Elaine Fonseca Amaral da Silva 
Diretora científica - Eliane A. Castro 
Diretora científica - Maria Barbosa da Silva 
Secretária - Elaine C. Dalcin Seviero 
  
Assistente Social na Cardiologia

O Assistente Social é um profissional que realiza leitura da sociedade, detendo conhecimento da realidade cotidiana dos usuários da instituição, na qual atua. Sua intervenção está voltada à melhoria da qualidade de vida, desenvolvendo ações sócio educativas, sendo também conhecedor da oferta de bens, recursos e serviços da comunidade de apoio assistencial. Realiza ainda pesquisas, administração, planejamento, supervisão, consultoria e gestão de programas sociais. O profissional faz parte de equipe multiprofissional, principalmente em hospitais-escola, formada por médicos, psicólogos, enfermeiros, nutricionistas, dentistas, fisioterapeutas e outros.

Em hospitais, atua com pacientes e familiares, identificando as condições sociais, econômicas e culturais e, consequentemente, as vicissitudes que interferem no processo saúde - doença, buscando, propondo e refletindo formas de enfrentamento para as diversas questões.

Os procedimentos inerentes ao Assistente Social em uma equipe multiprofissional na saúde consistem em conhecer a situação social, econômica e cultural do paciente, bem como verificar as dificuldades que possam interferir na proposta de tratamento médico, mediando os conflitos cotidianos.

Interpretar normas e rotinas institucionais, esclarecendo quanto à rotina funcional, para minimizar dúvidas e garantir a proposta do tratamento médico proposto. Identificar o cuidador, procurando sensibilizá-lo sobre sua responsabilidade no desenvolvimento do tratamento. Conhecer e avaliar situações decorrentes do processo saúde/doença, fornecendo apoio social, orientações e encaminhamentos aos recursos da rede de assistência e da comunidade, garantindo eficácia no procedimento.

Também cabe a esse profissional conhecer e prestar orientações trabalhistas e previdenciárias, pois estas interferem diretamente no processo de tratamento, estando ligadas ao suprimento dos recursos para atendimento das necessidades básicas. Esclarecer e refletir com o paciente, ou familiar, as dificuldades objetivas e subjetivas que envolvem a adesão ao tratamento proposto.

Histórico

Diante da importância deste profissional na equipe multidisciplinar, em 1998, foi criado o Departamento de Serviço Social da SOCESP.

Objetivos

- Promover cursos, simpósios e encontros com profissionais da área, voltados para a Cardiologia.

- Intensificar os contatos com profissionais da área para propiciar o entrosamento e a troca de experiências.

- Facilitar a divulgação de trabalhos para outros estados.

- Promover a participação dos profissionais do interior do Estado de São Paulo na composição do departamento.




Próximos eventos:

BUSCA NO SITE

Acesso restrito

Siga-nos

Últimas notícias